Kasinski Mirage 150

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Kasinski Mirage 150

Mensagem por rubens caruso em Seg Jan 20, 2014 12:07 pm



Mirage - 150

DIMENSÕES E PESO

    Comprimento Total 2.160 mm

    Largura Total 800 mm

    Altura Total 1.100 mm

    Distância entre eixos 1.400 mm

    Distância livre do solo 140 mm

    Peso a seco 125 kg

MOTOR

    Tipo 4 tempos, monocilíndrico

    Refrigeração Arrefecimento a ar

    Capacidade volumétrica 149,4 cm³

    Diâmetro do cilindro 62 mm

    Curso do cilindro 49,5 mm

    Alimentação Carburador PZ 27

    Potência Máxima 13,4 cv / 8.000 rpm

    Torque Máximo 1,38 kgf.m a 6.000 rpm

    Lubrificação Bomba de óleo

TRANSMISSÃO

    Câmbio 5 velocidades

    Transmissão final Corrente

    Partida / Tipo de ignição Elétrica e Pedal

    Embreagem Multidiscos banhados em óleo

    Acionamento da embreagem Manual

    Bateria 12 V / 7 Ah

ESTRUTURA / CHASSI

    Roda Liga leve

    Freio Dianteiro Hidráulico a disco

    Freio Traseiro A tambor

    Pneu Dianteiro 2.75 / 18

    Pneu Traseiro 3.50 / 16

    Suspensão Dianteira Telescópica Convencional

    Suspensão Traseira Balança bi-choque ajustável

CAPACIDADES

    Capacidade do tanque de combustível 13 litros – gasolina

    Troca de óleo periódica (ml)1.100

    Óleo do motor, primeiro enchimento (ml)1.400

    Óleo da suspensão dianteira (cm³)159

OUTRAS INFORMAÇÕES

    Cores Preta e Bordeaux



Vídeo:



Última edição por rubens caruso em Ter Abr 22, 2014 8:58 am, editado 2 vez(es)
avatar
rubens caruso
Scooterista mestre
Scooterista mestre

Masculino Localização Localização : Ibiuna-SP
Idade : 41
Mensagens : 1302

http://www.ishindenshinaikidodojo.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Kasinski Mirage 150

Mensagem por rubens caruso em Seg Jan 20, 2014 12:47 pm

Ok pessoal, depois de muito batalhar consegui juntar os trocados e pegar a vista uma Mirage 150 2013 com 1500km rodados.

Seguindo o conselho de colegas aqui do fórum, acabei abortando a compra da Kansas da Dafra... estava quase comprando mas ao ir na concessionária o próprio vendedor desaconselhou a compra dizendo que a Kansas vira e mexe aparece com quadro quebrado e que é sempre um parto a Dafra assumir e arrumar  Suspect 

Bom, ia de Cg mas os trocados só pegavam coisa muito rodada e o seguro é inviável devido ao índice de roubo então pesquisa daqui, pesquisa de lá .... e acabei com uma proposta para uma Mirage 150 quase zerada 2013.

Consegui fechar os últimos acertos hoje cedo e fui buscar a motinho em São Paulo e já pegamos estrada e estamos em Cotia  Cool 

Acabei de fazer a vistoria do seguro e ficou 30 Reais mais caro que a City no meu perfil.

Seguro Mirage 150 - 700 R$
Seguro da City - 680 R$

Conforme for andando vou colocando as experiências... o maior problema é que não tenho muito parâmetro de comparação já que a única que tive próxima foi a Burgman 125 e já faz muito tempo!
avatar
rubens caruso
Scooterista mestre
Scooterista mestre

Masculino Localização Localização : Ibiuna-SP
Idade : 41
Mensagens : 1302

http://www.ishindenshinaikidodojo.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Kasinski Mirage 150

Mensagem por rubens caruso em Seg Jan 20, 2014 2:16 pm

Foto da minha aqui na garagem:





Agora é torcer para que a mecânica dela seja robusta.... o bom é que existe muita coisa que pode ser usada de outras motos... assim fica mais fácil  Wink

-----------------------------------------------------------------------------------------------------

Ah sim, achei esta lista que segundo os autores são de peças de outras motos testadas na Mirage 150:
 
O link para o Documento original está abaixo, deixei a foto mais para ilustrar o conteúdo da lista.


https://docs.google.com/spreadsheet/ccc?key=0AnpbQeXgZ-_ldFNrM3V2VldKRjJPQlQzaGt0WDZ5V1E#gid=0

Abril de 2014:




Ainda não confirmei mas parece que para o Carburador PZ-27 serve o:

KIT REPARO CARBURADOR DA CG ECCO



Segue descrição de proprietário que utilizou.

Ps: A moto Kansas da Dafra vinha com o mesmo carburador da Mirage o PZ-27  Wink 


"... Uma das primeiras peças que vi sendo apontada como compatível para a Kansas, foi o kit reparo de carburador para CG. 

Pois bem, cheguei a comprar um Kit reparo para a Kansas que vinha com um O´ring a mais, um giclê de menor medida e uma agulha do pistonete diferente, no início não entendi o motivo do erro, mas quando olhei para a cuba do carburador com sistema ecco, descobri de onde era o O´ring.

Simplesmente o fabricante marcou um kit reparo de CG Ecco como Kansas 150. 

O PZ27 é semelhante ao Carburador da CG, mas possui algumas particularidades. 

De qualquer forma, as vedações servem..."

Fonte: http://leaoesuamoto.blogspot.com.br/2013/09/kit-reparo-para-cg-no-carburador-pz-27.html


Última edição por rubens caruso em Ter Abr 15, 2014 9:03 am, editado 2 vez(es)
avatar
rubens caruso
Scooterista mestre
Scooterista mestre

Masculino Localização Localização : Ibiuna-SP
Idade : 41
Mensagens : 1302

http://www.ishindenshinaikidodojo.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Kasinski Mirage 150

Mensagem por rubens caruso em Ter Jan 21, 2014 4:12 pm

Na Europa a Mirage 150 tem outro nome: Zongshen Pursuit ZS125 50



avatar
rubens caruso
Scooterista mestre
Scooterista mestre

Masculino Localização Localização : Ibiuna-SP
Idade : 41
Mensagens : 1302

http://www.ishindenshinaikidodojo.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Kasinski Mirage 150

Mensagem por rubens caruso em Ter Jan 21, 2014 4:39 pm

Aproveitando tempinho antes de aula para pesquisar um pouco... segue comparativo entre a Mirage 150 (Kasinski) e a Kansas 150 (Dafra)

Fonte: http://www.turismo2rodas.com.br/comparacao/mirage-150/kansas-150



avatar
rubens caruso
Scooterista mestre
Scooterista mestre

Masculino Localização Localização : Ibiuna-SP
Idade : 41
Mensagens : 1302

http://www.ishindenshinaikidodojo.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Kasinski Mirage 150

Mensagem por rubens caruso em Ter Jan 21, 2014 4:54 pm

Mais um comparativo:

Senhores, estou disponibilizando estes comparativos não para denegrir uma ou outra marca ok, a idéia é oferecer mais informações e diferentes pontos de vista sobre a Mirage 150 (Kasinski) e a Kansas (Dafra) para os usuários que estiverem pesquisando.


Segue abaixo publicação da Revista "M!" Nº 195 de 2011

Fonte:
http://esporte.temaseiros.org/36265933227-comparativo-kansas-150-x-mirage-150





avatar
rubens caruso
Scooterista mestre
Scooterista mestre

Masculino Localização Localização : Ibiuna-SP
Idade : 41
Mensagens : 1302

http://www.ishindenshinaikidodojo.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Kasinski Mirage 150

Mensagem por mikesp47 em Ter Jan 21, 2014 8:05 pm

rubens caruso escreveu:Mais um comparativo:

Senhores, estou disponibilizando estes comparativos não para denegrir uma ou outra marca ok, a idéia é oferecer mais informações e diferentes pontos de vista sobre a Mirage 150 (Kasinski) e a Kansas (Dafra) para os usuários que estiverem pesquisando.


Segue abaixo publicação da Revista "M!" Nº 195 de 2011

Fonte:
http://esporte.temaseiros.org/36265933227-comparativo-kansas-150-x-mirage-150
blz rubens belo material, pena que nao sei nem andar em moto com marcha, precisaria ter um treinamento intenso pra mudar toda a rotina de nao mais só acelerar e freiar ..kkk
avatar
mikesp47
Scooterista iniciante
Scooterista iniciante

Masculino Localização Localização : sao paulo
Idade : 53
Mensagens : 287

Personagem
Scooter: 5

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Kasinski Mirage 150

Mensagem por rubens caruso em Sex Jan 24, 2014 11:47 am

Ok pessoal, quase 500 kms depois Smile

Minhas primeiras impressões da minha Miragem 150 Moskito! Hehehe, Achei o comentário do Roberto tão pertinente, que resolvi usar o nome Moskito na minha!

A mecânica da moto é abaixo da média, especialmente levando em comparação outras da mesma faixa de cilindrada.

Lembrando que ela tem características Custom sim, ou seja, cambio duro, uma posição de pilotagem mais coerente com a proposta estradeira, que em TEORÍA em motos mais conceitudas são devido a mecânica mais robusta... mas nela são falhas ou economia no projeto mesmo Wink

Também temos que levar em consideração o custo dela que é mais baixo, sendo que a nova sai na faixa 5.590 R$, e como exemplo uma CG Honda  Fan sai na faixa de 6.900 R$. Não tem jeito, para a classe média a diferença do valor pode não parecer muito, visto que a qualidade e tecnologia embarcada numa Honda ou Yamaha é superior, mas para a muitos que terão que entrar em financiamentos longos e o valor da parcela acaba podendo chegar a 20% do orçamento da família este tipo de moto simples e barata acaba sendo uma opção tentadora.


Bom, no meu primeiro contato com ela já ficou claro que não é uma moto para iniciantes ou para quem não tenha pesquisado suas características, ou se preferirem defeitos crônicos e esteja preparado para encará-los.

A posição de pilotagem me surpreendeu positivamente, as pernas não ficam muito dobradas e a altura e largura do guidão me deu uma boa e confortável posição de pilotagem.


O banco infelizmente é duro demais, mas como acostumei com o da Citycom que sempre me pareceu macio demais, teria que testar outras motos como a Intruder da Suzuki que parece mais comfortável. Para o pessoal da City não se sentir solitário quanto ao problema de infiltração de agua no banco, na Miragem 150 também entra viu!!


O Motor é menos barulhento do que estava esperando, e vem com sistema razoavelmente funcional anti-vibração. Ela tem um ruido que acredito seja das valvulas que lembra muito as CGs. Ela vibra, mas nada que seja fora do normal, a Shadow 600 vibra mais. A velocidade dela dá para manter a 100 km/h na maioria das situações sozinho mas é o limite, dá até para forçar o motor um tiquinho a mais mas já parece que estamos esguelando o motor. 95Km/h parece ser sua velocidade cruzeiro ideal.
O Motor parece um pouquinho mais fraco que o da CG, pelo menos as que passam do meu lado parecem ter mais potência. Mas lembrando que isso pode ser tambem considerado característica custom, já que normalmente são motos mais pesadas. A Miragem 150 tem 125 Kg e 13,4 cv -  CG tem 115 kg de peso e 14,2 cv.



O Cambio é uma me$#d@ e olha que a minha é 2013, aqui se comparado o da Cg é uma manteiga... parece que a moto está com os discos gastos de embreagem, muito dura a mudança e o neutro é um pequeno parto de achar, isso quando conseguimos. Mas segundo o relato dos usuários ela é assim mesmo. A partir de 2012 parece que conseguiram melhorar um pouco, mas pelo menos na minha é muito falho e impreciso... tem que se ter uma paciência de Jó para usá-lo de forma prática. No Trânsito intenso é complicado, e o melhor é esquecer que existe o neutro e aprender a fazer as reduções com a moto em movimento ainda aproveitando a rotação do motor, já que com a moto parada fica difícil reduzir as marchas.

Quando comprei a moto já sabia destas caracteristicas e algumas dá para amenizar com alguns truques ou manhas como dizem os entendidos Wink

---------------------------------------
Logo mais vou começar a colocar aqui alguns ajustes e conselhos que estou testando e colhendo para ir melhorando a motinho e torná-la mais amistosa.


Última edição por rubens caruso em Dom Fev 02, 2014 3:24 pm, editado 3 vez(es)
avatar
rubens caruso
Scooterista mestre
Scooterista mestre

Masculino Localização Localização : Ibiuna-SP
Idade : 41
Mensagens : 1302

http://www.ishindenshinaikidodojo.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Kasinski Mirage 150

Mensagem por rubens caruso em Qui Jan 30, 2014 12:07 pm

Mesma moto, outro nome  Cool 

Lexmoto Ranger



Ah sim, meu inglês é péssimo mas dá para ler um pouquinho. Lá fora a mesma moto recebe diferentes nomes dependendo da marca que a importa e monta. Não achei quase nada de reclamações sobre esta moto fora do Brasil, mas aqui  Suspect  Suspect  Suspect  Suspect  Suspect Muito é devido a péssima ativação e assistência pós venda dada pelas concessionárias Kasinski.

Para quem se vira na leitura em Inglês segue link de  um fórum estrangeiro com mais algumas informações sobre a motinho  Razz 

http://www.huoniao-owners.co.uk/forum/viewtopic.php?f=14&t=125


Última edição por rubens caruso em Dom Fev 02, 2014 3:26 pm, editado 1 vez(es)
avatar
rubens caruso
Scooterista mestre
Scooterista mestre

Masculino Localização Localização : Ibiuna-SP
Idade : 41
Mensagens : 1302

http://www.ishindenshinaikidodojo.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Chuva - Motor falhando

Mensagem por rubens caruso em Sex Jan 31, 2014 4:28 pm

Meu primeiro susto com a Mig foi esta semana  Crying or Very sad 

Pegando uma baita chuva a moto começou a engasgar e falhar. Esperava que talvez a minha não apresentasse este problema que parece crônico nas Miragem 150.

Bom, chegando em casa resolvi aplicar algumas sugestões para corrigir o problema.

Dando uma boa pesquisada na Internet recolhi algumas sugestões para resolver ou contornar essa síndrome de Cascão (Não gostar de água) que o modelo apresenta  Razz 



1* - Retirando o banco, enxuguei e isolei (Fita isolante) todos os terminais elétricos que ali se encontram, e que estavam bem molhados... com a chuva mais forte, parece que a água é canalizada ali e acaba encharcando tudo o que pode causar um curto. Aproveitei e fiz um pequeno telhado com um pedaço de EVA, assim boa parte da água que possa vir a entrar alí por baixo do banco, será direcionada para os lados.

2* - O Cachimbo da vela pode também ser o culpado, já que a moto apresenta uma pasta cola nas emendas, provavelmente o antigo dono teve este problema e a Concessionária tentou resolver porcamente desta forma. Se for isso, deveriam ter trocado o cachimbo e não tentado isolar com cola  Suspect 

As motos em geral que apresentam este tipo de problema, quando o cachimbo se molha acaba com infiltração e por consequência a Centelha da vela escapa para a carcaça do motor... se acontece isso, a moto começa a falhar até parar, ai só desconectando o cachimbo e enxugando a parte interna onde se encontra o conector para que tudo volte a funcionar. 

Logo vou providenciar novo cachimbo, mas por enquanto resolvi isolar tudo muito bem com fita isolante.

3* - No Carburador existe uma mangueira em baixo que pelo entendi serve para drenar a cuba ou caso haja algum problema com o carburador (Bóia) a gasolina é jogada para fora.

O problema da maioria dos engasgos relatados nas MIG 150 acontece devido ao entupimento de uma pequena peça no carburador que serve de respiro, com o motor funcionando e este respiro obstruído, o carburador acaba por sugar o ar por esta mangueira que está próxima do chão... consequentemente em dias de chuva a água acaba sendo sugada e o motor começa a falhar. 

Pra verificar se este é o problema é sugerido que com o motor funcionando se tape com o dedo a mangueira e acelere... caso a moto comece apresentar os engasgos já está diagnosticado o problema.

A Solução é reduzir o comprimento da mangueira evitando que a mesma fique próxima do chão e fazer por segurança um corte em diagonal na extremidade. Esta bem exemplificado neste vídeo:




Após diagnosticado o problema é necessário desobstruir a peça do carburador (Pino do Respiro) É só sacar com um alicate...  torcendo aos poucos sai e depois limpar o canal interno. Agora é só recolocar com o furo para baixo. No meu caso aproveitei e alarguei um pouquinho o furo, assim espero reduzir a incidência do entupimento.  

Foto do Pino a ser retirado para limpeza:



A foto e muito das sugestões vieram daqui: http://www.motoscustom.com.br/forum/viewtopic.php?t=1288&start=90 Tem muito material e experiências dos usuários para resolver problemas com Miragem 150, sugiro a leitura para quem se interessar  study


Agora é esperar a próxima chuva e ver se com estes cuidados a minha Miragem começa a gostar de àgua  lol!


Última edição por rubens caruso em Qui Fev 06, 2014 10:57 am, editado 2 vez(es)
avatar
rubens caruso
Scooterista mestre
Scooterista mestre

Masculino Localização Localização : Ibiuna-SP
Idade : 41
Mensagens : 1302

http://www.ishindenshinaikidodojo.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Kasinski Mirage 150

Mensagem por RMVilla em Sex Jan 31, 2014 7:02 pm

Cara, onde vc pegou chuva??????? Manda pra cá, to derretendo.....
avatar
RMVilla
Administrador
Administrador

Masculino Localização Localização : Taubaté
Idade : 45
Mensagens : 3176

Personagem
Scooter: 5

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Kasinski Mirage 150

Mensagem por rubens caruso em Sab Fev 01, 2014 9:47 am

RMVilla escreveu:Cara, onde vc pegou chuva??????? Manda pra cá, to derretendo.....

Fala Roberto! Peguei na Terça em Jundiaí... foi uma bela chuva de verão.  affraid  affraid  affraid

Durou pouquíssimo mas me pegou com rajadas de vento frontal muito fortes e água que não acabava mais.. tive que encostar e esperar passar já que a ventania era tanta que a moto era jogada para todo o lado, muito perigoso  Shocked

Ps: Pode deixar que na próxima mando mini tufão para a sua área ok  Twisted Evil
avatar
rubens caruso
Scooterista mestre
Scooterista mestre

Masculino Localização Localização : Ibiuna-SP
Idade : 41
Mensagens : 1302

http://www.ishindenshinaikidodojo.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Kasinski Mirage 150

Mensagem por rubens caruso em Sab Fev 01, 2014 10:14 am

Para quem precisar o Manual de Serviço da Miragem 150 pode ser visto e baixado aqui:

avatar
rubens caruso
Scooterista mestre
Scooterista mestre

Masculino Localização Localização : Ibiuna-SP
Idade : 41
Mensagens : 1302

http://www.ishindenshinaikidodojo.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Kasinski Mirage 150

Mensagem por rubens caruso em Seg Fev 03, 2014 2:49 pm

1400 km depois.... (moto agora com quase 3000 km )

Consumo médio real é de 40 km/l

Por enquanto tudo em cima, o motor ficou com a marcha lenta redondinha. Estava morrendo quando aquecida e parava em semáforos e acredito era realmente o tal Pino Dourado do carburador que estava obstruído.

Ainda não pude testar a moto na chuva... mas espero que agora ela não volte a apresentar problema. 

Seguindo o conselho de alguns proprietários da Mirage, regulei a embreagem bem alta, com folga mínima... a mudança de marcha agora está bem melhor.

O que me incomoda é que as três primeiras marchas são curtíssimas e isso já é mais complicado de resolver, a sugestão é trocar o Pinhão original de 15 dentes por um de 16 para esticar um pouco a relação.

Quando for no mecânico vou ver isso.


--------------------------------------------------------------------------------

Apenas atualizando, Fiz a troca de óleo (1100 ml) hoje e aproveitei troquei o cachimbo da vela (Serve o da CB 400) que o antigo proprietário havia besuntado de cola  Suspect  provavelmente tentando resolver o problema de falhas na chuva.

Conversando com o mecânico, e após ele dar uma volta na motinho resolvemos tentar amenizar o problema das marchas curtas testando a relação com o pinhão de 16 dentes. Resultado, melhorou muito na cidade... as três primeiras marchas curtíssimas agora estão mais elásticas e úteis, o motor parece bem menos exigido e a perda de potência quase inexistente. Ainda não testei na estrada, mas hoje a noite saindo do serviço aqui em Jundiaí e voltando para Cotia já vou ter uma idéia melhor.
avatar
rubens caruso
Scooterista mestre
Scooterista mestre

Masculino Localização Localização : Ibiuna-SP
Idade : 41
Mensagens : 1302

http://www.ishindenshinaikidodojo.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Kasinski Mirage 150

Mensagem por rubens caruso em Ter Fev 04, 2014 11:50 am

Uma pequena customização que fiz: Rodas, paralamas e tanque com friso Branco/Prata:



---------------------------------------------------------------------

Ah sim, quem quiser ver algumas opiniões de donos sobre a Mirage 150 aconselho a leitura aqui:     http://comunidade.motonline.com.br/guia-de-motos/custom/4240-kasinski-mirage-150.html 
avatar
rubens caruso
Scooterista mestre
Scooterista mestre

Masculino Localização Localização : Ibiuna-SP
Idade : 41
Mensagens : 1302

http://www.ishindenshinaikidodojo.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Kasinski Mirage 150

Mensagem por rubens caruso em Sex Fev 07, 2014 10:54 am

Moto agora com 3500 km...  What a Face 
Tudo indo bem, ainda não pude testar a moto na chuva depois dos ajustes, porque não choveu ainda  geek 

Dando uma garimpada em casa localizei dois suportes de alforje da DALAVAS que na época havia comprado para a Shadow 750, mas como era pequeno demais acabei não usando. Olha daqui, olha de lá... foi só separar um pouquinho os encaixes e coube perfeitamente. Só os parafusos que acabei comprando já que a medida é outra:



Ai, estava procurando algum modelo de alforje pequeno mais que não fosse horrível, já que odeio aqueles modelos botinha. Não achei nada que prestasse com preço razoável.

Ai de novo, fuça daqui... fuça de lá... e achei duas bolsas de couro. Elas vieram com a bolsa traseira (vão acopladas em cima). estavam guardadas há anos, já que nunca usei . São o modelo que está em cima do alforje traseiro da foto:



Depois de tudo instalado e adaptado estamos assim:

avatar
rubens caruso
Scooterista mestre
Scooterista mestre

Masculino Localização Localização : Ibiuna-SP
Idade : 41
Mensagens : 1302

http://www.ishindenshinaikidodojo.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Kasinski Mirage 150

Mensagem por racap em Ter Fev 11, 2014 8:28 am

rubens caruso escreveu:Moto agora com 3500 km...  What a Face 
Tudo indo bem, ainda não pude testar a moto na chuva depois dos ajustes, porque não choveu ainda  geek 

Dando uma garimpada em casa localizei dois suportes de alforje da DALAVAS que na época havia comprado para a Shadow 750, mas como era pequeno demais acabei não usando. Olha daqui, olha de lá... foi só separar um pouquinho os encaixes e coube perfeitamente. Só os parafusos que acabei comprando já que a medida é outra:



Ai, estava procurando algum modelo de alforje pequeno mais que não fosse horrível, já que odeio aqueles modelos botinha. Não achei nada que prestasse com preço razoável.

Ai de novo, fuça daqui... fuça de lá... e achei duas bolsas de couro. Elas vieram com a bolsa traseira (vão acopladas em cima). estavam guardadas há anos, já que nunca usei . São o modelo que está em cima do alforje traseiro da foto:



Depois de tudo instalado e adaptado estamos assim:

Nossa Rubens, ficou muito legal estes alforjes instalados na moto hein...?  
 combinou com a cor da moto e os detalhes cromados...  show de la pelota !!!!!

Abs.

Raul.
avatar
racap
Candidato a Scooterista
Candidato a Scooterista

Masculino Localização Localização : SÃO PAULO - SP
Idade : 54
Mensagens : 241

Personagem
Scooter: 5

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Kasinski Mirage 150

Mensagem por rubens caruso em Ter Fev 11, 2014 8:52 am

Fala Raul! Foi uma adaptação, mas gostei do resultado  Razz ! Ja tinha até esquecido das mil e uma utilidades do Velcro   Wink 

Sempre acabo levando muita coisa na moto, e espaço é complicado... no caso da City o espaço embaixo do banco é ótimo, mas nem ele junto com um bau deu conta no meu caso.

Quase estava colocando um alforje esportivo na minha ex Citycom também para dar conta Cool
avatar
rubens caruso
Scooterista mestre
Scooterista mestre

Masculino Localização Localização : Ibiuna-SP
Idade : 41
Mensagens : 1302

http://www.ishindenshinaikidodojo.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Kasinski Mirage 150

Mensagem por rubens caruso em Qui Fev 13, 2014 9:44 am

Hoje estava dando uma olhada na internet e lendo sobre a manutenção do motor de uma Cbx200 Strada que já está com 130.000 kms.

É realmente incrível como uma motor que trabalha em alta rotação, como no caso das pequenas na faixa de 150cc, pode durar se bem cuidado. A Intruder 125 da Suzuki tem uma mecânica de motor muito robusta e vejo relatos de proprietários que chegam a 80.000 kms sem problema algum.

Bom, acho que a melhor forma de falar sobre a durabilidade de um motor é ver na prática como o modelo se porta ao longo dos anos através do relato dos proprietários. Resolvi dar uma pesquisada e ver como anda a saúde do motor Zongshen ZS125-50 no Brasil desde sua chegada. Procurei achar as mais rodadas, têm relatos da Mirage 150 com mais de 55.000 kms e saúde do motor em cima. Um bom sinal, e a isso se soma o baixo índice de problemas de motor relatados.


Última edição por rubens caruso em Ter Fev 25, 2014 2:42 pm, editado 1 vez(es)
avatar
rubens caruso
Scooterista mestre
Scooterista mestre

Masculino Localização Localização : Ibiuna-SP
Idade : 41
Mensagens : 1302

http://www.ishindenshinaikidodojo.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Kasinski Mirage 150

Mensagem por rubens caruso em Qui Fev 13, 2014 2:31 pm

Essa informação é fresquinha para quem está acompanhando o processo da Kasinski:



Kasinski negocia com novo sócio para sair da crise
"Não conseguimos prever a crise de crédito do setor. Agora, o aporte de capital do fundo será suficiente para arrumar a casa", afirma Claudio Rosa

Em profunda crise desde 2012, a fabricante de motos Kasinski prevê tomar um novo rumo. O empresário Claudio Rosa, que adquiriu a empresa em conjunto com o grupo chinês Zongshen em 2009, busca uma saída para reerguer o negócio, abalado pelo declínio do mercado de motos no Brasil e pela saída dos chineses, sua grande fonte de investimentos. Uma parceria com um fundo brasileiro é o desfecho mais provável para a continuidade das operações da empresa.

"Não conseguimos prever a crise de crédito do setor, senão teríamos colocado o pé no freio. Agora, o aporte de capital do fundo será suficiente para arrumar a casa", afirmou Rosa, ao Valor. Sem adiantar qual é o fundo com o qual negocia, o empresário explica que a ideia é que ele mesmo compre a participação de 50% dos chineses na empresa, com subsídio do fundo, que por sua vez vai aumentar o capital e diluir a participação de Rosa, que cairá para 30%. "Com capital de giro, voltaremos à normalidade", completou o empresário.

Mas esta volta à normalidade vai representar uma empresa bem menor do que a de dois anos atrás. A produção vai voltar ao patamar de 2009 - 20 mil motos por ano - quando o renomado empresário Abraham Kasinski (pioneiro na fabricação de auto-peças no Brasil) a vendeu para Rosa, em joint venture com os chineses.

Em seu melhor momento, em 2011, a companhia faturava R$ 310 milhões e tinha uma capacidade produtiva anual de 110 mil unidades em Manaus. Entre as cinco maiores fabricantes do país, anunciou no início de 2012 uma fábrica de veículos elétricos em Sapucaia (RJ), com investimentos de R$ 120 milhões, em parceria com a Light, vislumbrando a produção de cinco versões de bicicletas elétricas e, no futuro, motos elétricas.

Em 2012, no entanto, o mercado de motos começou a dar os primeiros sinais de dificuldades. Com as classes C, D e E representando a maioria dos compradores e cerca de 80% dos negócios feitos com pagamentos por financiamento ou consórcio, o setor sofreu com o enxugamento do crédito concedido pelas instituições financeiras.

Em maio de 2012, o índice de inadimplência em financiamento de veículos chegou a 6,1%, segundo dados do Banco Central. De acordo com levantamento feito pela Abraciclo, a entidade que representa a indústria brasileira de duas rodas, apenas 20% dos pedidos para a compra de motocicletas eram aprovados na época. Nos tempos de bonança, a aprovação dos bancos superava os 50%.

"Muitas empresas menores pararam de produzir. O mercado ficou estocado", explicou o executivo. Endividada, a Kasinski começou a reestruturar seus débitos com os bancos, por meio de uma estrutura de debêntures, com carência e prazos alongados. O grupo chinês, no entanto, acabou não aprovando a reestruturação e acordou com Rosa a procura de mais um investidor para o negócio. O empresário fez apresentações a investidores e encontrou três possíveis sócios. No fim do ano passado, no entanto, os chineses decidiram sair da Kasinski.

Difíceis, os anos de 2012 e 2013 foram de prejuízo para a empresa. O empresário não revela os resultados, mas a fábrica de Sapucaia nunca chegou a entrar em operação. O quadro de 600 pessoas reduziu-se a 90 funcionários. Com a fábrica de Manaus parada há seis meses, a produção foi deslocada para uma área menor, com a capacidade instalada cortada ao meio, de 50 mil motos por ano.

"Para a Zongshen, não valia a pena ter uma operação pequena no Brasil. Os chineses assumiram falta capacidade de gerir operação internacionalmente", afirmou. Anualmente, o grupo chinês fabrica mais de duas milhões de motocicletas. Na Kasinski, investiu cerca de US$ 40 milhões desde 2009.

Enquanto tramita o acordo com o fundo, Rosa renegocia as dívidas da companhia - hoje estimadas em R$ 65 milhões - com os bancos. O empresário não vê a necessidade de pedir recuperação judicial, mas tampouco enxerga bons ventos para a indústria. "Se o crédito melhorar em 2015, será uma melhora suave", diz.

Fonte: http://www.valor.com.br/empresas/3428570/kasinski-negocia-com-novo-socio-para-sair-da-crise#ixzz2tCoZgjVe
avatar
rubens caruso
Scooterista mestre
Scooterista mestre

Masculino Localização Localização : Ibiuna-SP
Idade : 41
Mensagens : 1302

http://www.ishindenshinaikidodojo.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Kasinski Mirage 150

Mensagem por rubens caruso em Sab Fev 15, 2014 8:56 am

Muita gente se desesperando com a crise da Kasinski e especulações. Aqui informação mais concreta:

--------------------------------
Cars Trucks Bikes - CC Kasinski em Poços de Caldas, publicado no facebook

Carta da Kasinski aos Concessionários hoje 13/02/2014, lembrando que estamos informando nossos clientes, pelo respeito que temos como concessionários, não somos fabrica, estamos juntos no mesmo barco: "NÃO VAMOS PARAR".

São Paulo, 13 de janeiro de 2014.
Prezado concessionário,

No último mês de dezembro estivemos reunidos e falei abertamente sobre a situação da companhia. No nosso encontro, citei a data de final de janeiro como tempo estimado para o encerramento das negociações para a entrada de um novo sócio investidor. Estamos no início de fevereiro e percebi que algumas matérias incorretas saíram na imprensa nos últimos dias. Por isso estamos conversando com os principais veículos do setor (matéria do jornal Valor Econômico em anexo) para passar a informação correta.
Gostaria de atualizá-los a respeito do andamento destas negociações.
Em primeiro lugar: O prazo. Com as festividades do Ano Novo chinês, por cerca de duas semanas os chineses paralisam os trabalhos e saem de férias. Por conta deste evento acabamos estendendo um pouco mais o prazo para a finalização das negociações.
Vale destacar também que as diferenças culturais e de entendimento dos chineses também contribuem para a morosidade do processo, uma vez que a velocidade asiática é bem menor do que estamos acostumados nas Américas e Europa.
Em segundo lugar acho muito importante explicar alguns detalhes sobre a negociação que está em andamento.
Trata-se de uma nova formatação para a Kasinski. Um fundo-investidor está diretamente empenhado nas tratativas finais com a Zongshen. Neste cenário, a Zongshen sai simplesmente da sociedade, mas continua como fornecedora de produtos e tecnologia para a Kasinski.
A própria Zongshen nestes últimos dois anos assumiu a dificuldade e a falta de experiência de gerir operações internacionalmente. Recentemente a chinesa deixou parcerias nos Estados Unidos e no Canadá.
Portanto, a notícia de que a Zongshen saiu do Brasil simplesmente não procede. Atualmente a empresa chinesa ainda continua como sócia e fornecedora da Kasinski. A partir da entrada do novo fundo-investidor, ela deixa de pertencer ao quadro societário e continuará apenas como nossa fornecedora de produtos e de tecnologia.
Vou posicioná-los conforme ocorram evoluções nas negociações.
Continuamos confiantes que o novo fundo-investidor e a Zongshen em breve encerrarão as tratativas.

Atenciosamente,
Claudio Rosa Junior
Presidente da Kasinski
avatar
rubens caruso
Scooterista mestre
Scooterista mestre

Masculino Localização Localização : Ibiuna-SP
Idade : 41
Mensagens : 1302

http://www.ishindenshinaikidodojo.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Kasinski Mirage 150

Mensagem por rubens caruso em Qua Fev 19, 2014 12:04 pm

Esta semana com a esposa na garupa em algumas saídas de semáforo (subida) a embreagem começou a patinar não transferindo tração para as rodas e fazendo um feio barulho de raspar.

Bom, se já é perigoso com a moto funcionando bem imaginem com esta encrenca dela poder não arrancar e algum louco de carro passar por cima  Suspect 

A embreagem da minha deve ter sido bem judiada pelo antigo proprietário, então resolvi deixar hoje ela no mecânico para trocar o conjunto da embreagem por uma da Honda Cg. Todos os relatos dizem que a qualidade destas são superiores e que a mudança das marchas melhora muito.

Pego minha MOSKITO a tarde e depois posto parecer e gastos.
avatar
rubens caruso
Scooterista mestre
Scooterista mestre

Masculino Localização Localização : Ibiuna-SP
Idade : 41
Mensagens : 1302

http://www.ishindenshinaikidodojo.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Kasinski Mirage 150

Mensagem por rubens caruso em Sex Fev 21, 2014 5:56 pm

Oi pessoal!  Vamos para o resumo da ópera com relação a troca da embreagem original pela da Cg. 

Arrisquei e por indicação de um amigo meu levei a moto em um mecânico próximo de casa. Pedi para ele trocar os discos pelos da Cg (originais) e se fosse usar mais alguma coisa como campana usasse originais. O cidadão trocou todo o conjunto pelo da Cg Strada...  Até aí beleza,  mas ficou uma mer&@d! pior do que estava antes  Evil or Very Mad 

Para funcionar o mínimo tinha que deixar o cabo da embreagem  esticado demais enforcando a embreagem. Levei de volta e o cidadão disse que era assim mesmo.  

Chegando em Jundiaí levei para meu mecânico e pedi que desse uma olhada... Abriu,  tirou tudo e usando a campana original que estava nova colocou kit de discos ORIGINAIS Honda. Resultado, tudo perfeito.  

Ficou uma porcaria da primeira vez porque o cidadão usou peças paralelas e não ORIGINAIS.  Usou discos Fischer e restante das peças  para Cg Strada da marca MAXI. 

Vale muito a pena trocar os discos originais pelos da Cg Honda ORIGINAIS! A melhora foi de uns 80% e agora ainda posso usar a embreagem com folga no cabo.

VALORES :

Kit original Honda - Discos e separadores Cg - 120 R$ + 30 R$ mão de obra 

Ps: NÃO USEM PEÇAS PARALELAS Ok
avatar
rubens caruso
Scooterista mestre
Scooterista mestre

Masculino Localização Localização : Ibiuna-SP
Idade : 41
Mensagens : 1302

http://www.ishindenshinaikidodojo.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Kasinski Mirage 150

Mensagem por rubens caruso em Ter Fev 25, 2014 2:11 pm

Mais duas matérias fresquinhas:

A última cartada da Kasinski para evitar fechar as portas


24/02/2014

Corria o ano de 1999 e o empresário Abraham Kasinsky, ex- dono da fábrica de amortecedores Cofap, fundou a montadora de motos Kasinski. No início, a fornecedora era somente a Hyosung, da Coreia do Sul.

Corta para 2009. Kasinsky vende a Kasinski para o empresário Claudio Rosa (vindo da falida Sundown), que compra a marca em socidade com a chinesa Zongshen. Há grandes planos e várias novidades são mostradas no Salão Duas Rodas de 2011.

Depois disso, tudo deu errado. O crédito, fundamental para a venda de motos no Brasil, minguou, a marca encolheu, concessionários fecharam, ações se acumularam e consumidores reclamaram. Desde setembro do ano passado, a fábrica de Manaus está parada. E agora?
Procuramos a direção da empresa para saber o que acontece com a Kasinski. Bem, há uma reestruturação em curso. Na teoria, faz sentido e pode dar certo. Mas, no mundo real, a marca poderá fechar as portas.

A Zongshen saiu da sociedade. A empresa ficará apenas com o atual presidente, Claudio Rosa, e um novo sócio e investidor (ainda mantido em sigilo), que está finalizando a compra da parte da Zongshen e terá cerca de 80% das ações (o resto continua com Claudio Rosa). A Zongshen seguirá apenas como fornecedora, ao lado da Hyosung.

Pelos planos, haverá uma nova linha de montagem em Manaus. A antiga podia fazer 110 mil motos por ano. Esta nova é para menos da metade disso, começando a operar em três meses.

A Kasinski ainda tem cerca de 4 mil motos em estoque, o que seguraria as vendas por uns quatro meses, sem “buracos” no fornecimento às revendas. Novidades? Só uma CUB 125, que já estava homologada.

Claudio Rosa é otimista mas, ao ser questionado sobre o eventual fim da marca, mantém os pés no chão.

— Temos um plano bem traçado, um investidor sério e os fornecedores. Acho que podemos evitar o fim — diz ele. A conferir.


-------------------------------------------------------------------------

A solução para a empresa é a entrada de um novo grupo investidor...

19/02/2014

A solução para a empresa é a entrada de um novo grupo investidor...

Com a produção parada desde 2013 por causa da retração do mercado e dificuldades internas, a Kasinski aguarda agora a entrada de um novo sócio para viabilizar sua volta ao jogo. O presidente atual, Cláudio Rosa Júnior, torce para que o futuro parceiro, um fundo de participação, entre com R$ 25 milhões a R$ 30 milhões para a retomada da produção.



“O novo sócio ficará com 70% a 80%”, afirma o empresário, que aguarda esse desfecho em no máximo 60 dias, sem revelar o nome do futuro parceiro. Para o presidente ficarão os 20% a 30% restantes. Com isso, a chinesa Zongshen, que detém os outros 50% da Kasinski e enviava para montagem local as motos até 150 cc, sairá da sociedade. Seu papel será restrito ao fornecimento. 
Segundo Cláudio Rosa Júnior, se a nova sociedade vingar, ela não poderá comprar motos de outro fornecedor chinês que não seja a Zongshen. Ele afirma que a Kasinski tem estoque para quatro meses, o que o obriga a um desfecho rápido da situação, já que entre o pedido das motos e a chegada haveria ao menos 60 dias. E para concretizar essas encomendas à Zongshen, ele terá de adiantar 30%. As expressões “Ou vai o racha” e “É agora ou nunca” parecem explicar bem o momento atual da Kasinski. 
 
ESTRUTURA MENOR E LINHA ENXUTA

Em 2013, antes de interromper a produção, a Kasinski montou as motos que recebera em forma de kits, desmontou a fábrica e entregou os prédios, que eram alugados. Agora está em uma estrutura menor, também em Manaus. O escritório continua no bairro de Pinheiros, em São Paulo (SP), mas ocupa um terço do espaço. “A empresa mantém 90 funcionários, somados os de Manaus, de São Paulo e de Sapucaia (RJ, onde fica o depósito de peças)”, afirma Rosa Júnior. Das cerca de 200 concessionárias que teve em 2011 restaram 80. Destas, só 60 estariam fazendo pedidos com regularidade. 
A Kasinski não deve voltar a montar modelos com a marca Flash, utilizada na distribuição em redes de varejo. “Não sei se vão ter tanto interesse em continuar”, disse Rosa Júnior sobre o desejo dos futuros sócios em relação à segunda marca criada para os mesmos produtos.
 
Das cinco motos Kasinski de 150 cc restarão quatro. Cláudio Rosa Júnior quer manter com a Kasinski as motocicletas de 250 cc e 650 cc fornecidas pela Hyosung. Visitou a fábrica sul-coreana recentemente, mas, sem dinheiro, voltou de mãos abanando. A Dafra também teria procurado a Hyosung (com interesse nas versões de 650 cc) e Rosa Júnior disse que não criaria empecilhos em caso de negociação da Hyosung com seu concorrente brasileiro.

Por causa da baixa aceitação, os modelos elétricos da Kasinski devem ficar de fora num primeiro momento. Rosa Júnior falou em “produção em ritmo menor”. É provável que retome pelas bicicletas elétricas, que em dezembro de 2013 foram regulamentadas pelo Contran.

Segundo ele, a Light continua sócia da Kasinski para o desenvolvimento de veículos elétricos, mas não há projetos em andamento porque a companhia energética estaria focada na solução de outros problemas desde que o governo reduziu os tributos incidentes sobre o fornecimento de eletricidade.
 


ORIGEM DA KASINSKI


A Kasinski foi fundada em 1999 pelo empresário Abraham Kasinsky, fundador da Cofap. Ele havia vendido sua fábrica de autopeças como consequência da globalização, mas não suportou “ficar em casa sem fazer nada”, disse certo dia em uma entrevista coletiva. Surgiu diante dele a oportunidade de assumir a montagem de motocicletas Hyosung em Manaus. Trocou a marca original por seu sobrenome e substituiu o “y” pelo “i”. No começo da década passada, variação cambial forçou a Kasinski a procurar fornecedores chineses para modelos de 125 cc, que substituíram as sul-coreanas de mesma cilindrada, cuja importação tornara-se inviável.

Em 2009, com o setor em queda, Cláudio Rosa Júnior deixou seu posto na Sundown e juntou-se à Zongshen para comprar a marca Kasinski. Em 2011, quando o segmento obteve recorde de produção e vendas, a empresa teria faturado R$ 310 milhões. Abraham Kasinsky morreu em fevereiro de 2012, cerca de dois anos e meio após a venda da fábrica de motos.


Fonte: http://www.rockriders.com.br Artigo Original: Site AutomotiveBusiness.com.br
avatar
rubens caruso
Scooterista mestre
Scooterista mestre

Masculino Localização Localização : Ibiuna-SP
Idade : 41
Mensagens : 1302

http://www.ishindenshinaikidodojo.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Revisão Particular e gastos

Mensagem por rubens caruso em Qui Mar 06, 2014 11:58 am

Havia programado de parar a Moskito (Minha Mirage 150  geek ) para uma revisão geral aos 6000 km. Aproveitando hoje que tinha que trocar o óleo resolvi pedir para o mecânico dar uma geral (Carburador, regular válvulas, etc).

Assim que foi colocada na Bancada já localizamos um probleminha nos rolamentos da caixa de direção (Calo). Esta semana lavei a moto e ela engasgou um pouquinho ainda... pedi para dar uma olhada nisso, e acreditamos que a causa seja realmente o respiro do carburador que será aumentado por sugestão do mecânico, e vamos ver se resolvemos a síndrome de Cascão definitivamente.

Hoje a moto está com 6500 km. Antes de adquirir a Mirage já havia me preparado para alguns problemas com relação a qualidade de algumas peças e em especial (Embreagem e Rolamentos Caixa de direção) e dito e feito, trocando o último agora  Rolling Eyes

Quando for pegar a moto a tarde posto aqui ajustes e gastos  lol! 


----------------------------------------------------------------------------------

Bom, fui pegar a moto agora. Resolvido dificuldade de pegar usando a partida elétrica, o problema era carburação mesmo.

O mecânico fez com uma broca furo no Pino do Respiro do Carburador (Pino Dourado), alargando assim o canal e prevenindo futuros entupimentos pela obstrução do mesmo. Vamos ver na próxima chuva ou lavada se resolve o problema.

 Foto do dito cujo já perfurado por broca pelo mecânico:




Para quem gosta de valores, só lembrando que a revisão foi feita em mecânico particular em Jundiaí/SP:

REVISÃO: 
                                80.00 R$
ÓLEO:                                       16.00 R$
CAIXA DE DIREÇÃO:                 80.00 R$
GUARNIÇÃO TAMPA VÁLVULA:   5.00 R$


------------------------------------------------------

08/03/2014 - Atualizando:

Chuva Chuva e mais Chuva!
Ah sim Alagamentos também  lol! 

Cacilda, ontem peguei a maior chuva da minha vida na Raposo e Castelo Branco a tarde indo buscar a esposa em Barueri. Os motoristas e motociclistas tiveram que, em certos momentos, parar na pista já que não dava para seguir devido a quantidade de água que estava caindo. peguei muitos trechos alagados com água chegando a bater nos pés.

Bom, atualizei o poste com este relato já que como a moto estava falhando na chuva ou quando molhada, foi uma forma de testar definitivamente se os ajustes feitos tornariam a moto mais confiável na chuva. SIM! AGORA TOTALMENTE CONFIÁVEL   alien  alien  alien  alien 
avatar
rubens caruso
Scooterista mestre
Scooterista mestre

Masculino Localização Localização : Ibiuna-SP
Idade : 41
Mensagens : 1302

http://www.ishindenshinaikidodojo.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Kasinski Mirage 150

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum